Turbinas Eólicas Instaladas em Edifícios

Gerador eólico em escala predial no Rio de Janeiro

Turbinas eólicas instaladas em edifícios não são tecnicamente viáveis no Rio de Janeiro. Foto de Kevin Dooley licenciada sob creative commons

 

Sistemas de geradores eólicos instalados em edifícios não podem ser facilmente implantados no Rio de Janeiro devido à baixa velocidade média do vento, que só ultrapassa 4,5 m/s nos meses de inverno.

A maioria das turbinas eólicas exige uma velocidade de vento de pelo menos 3,5 m/s antes mesmo de começar a gerar energia. Geradores eólicos de pequena escala requerem um mínimo de velocidade média de 4,5 m/s, atingindo o máximo de eficiência em cerca de 10 m/s.

É possível que turbinas eólicas especialmente projetadas para funcionar a velocidades mais baixas de vento possam ser instaladas nos telhados de empreendimentos comerciais e residenciais noRio de Janeiro. No entanto, provavelmente essas não seriam economicamente viáves.

A captação de energia eólica nos telhados de edifícios é repleta de dificuldades – mesmo quando a velocidade média do vento é suficiente, a turbulência e a má qualidade do vento nos telhados diminuem a sua eficiência.

A capacidade de geração de energia durante a vida útil de uma turbina instalada no teto em um ambiente onde as condições não são ideais pode ser insuficiente para compensar o custo de energia associada à fabricação, o transporte e sua instalação.