Eficiência Energética

Projeto Energético Eficiente para Edifícios no Rio de Janeiro

Sombreamento (como mostra o brise acima) pode gerar grande impacto na  eficiência energética de edifícios. Foto de Colt Group licenciada sob creative commons.

Edifícios com eficiência energética são projetados para passivamente  reduzir o uso de aquecimento, refrigeração e iluminação. Eles têm o potencial de melhorar o conforto dos seus ocupantes, reduzir os custos de funcionamento e reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

Em cidades tropicais como o Rio de Janeiro, as considerações mais importantes nos projetos em termos de eficiência energética são:

  • Ventilação natural e circulação de ar
  • Minimização do ganho solar

De longe o requisito mais importante para prédios eficientes em energia no Rio de Janeiro é a minimização da energia requerida para refrigeração.

Deveria ser possível projetar prédios de tipo misto onde a refrigeração é gerada por medidas passivas na maior parte do tempo, com uso de ar-condicionados eficientes  somente nos períodos de muito calor. O conforto térmico não precisa ser alcançado apenas através de prédios selados e com ar-condicionado no máximo.

No Rio de Janeiro o alto nível de conforto térmico e eficiência energética são atingidos quando os prédios são protegidos do sol e são maximizadas as oportunidades de refrigeração passiva. Permitir que as pessoas tenham acesso ao ambiente exterior é altamente desejável. Acesso à natureza  e vistas panorâmicas aprimoram o bem estar e até melhoram a produtividade.

Controlar o ganho solar em todas as fachadas dos prédios, com uso adequado de inércia térmica e promover a ventilação natural proporcionam conforto térmico sem a necessidade do ar-condicionado. Sem dúvida , projetos com eficiência energética reduzem a necessidade do uso de ar-condicionado. O resultado disso são sistemas de ar-condicionado menores (e mais baratos) e também a redução dos custos de funcionamento – aprimorando significativamente a eficiência energética de prédios no Rio de Janeiro [1].

De acordo com o PROCEL (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica), pode-se chegar a até 30% de economia energética se os prédios existentes forem readaptados de forma adequada. O uso de tecnologia de eficiência energética nos novos prédios pode gerar uma economia de até 50% comparada aos prédios projetados sem estas medidas [2].

Recursos de Eficiência Energética nesta Ferramenta

Tecnologia de Energias Renováveis

Esta ferramenta também inclui uma revisão da tecnologia energética renovável relevante em relação aos prédios do Rio de Janeiro:

Tecnologias Renováveis

Referências

  1. O. D. Corbella, “Learning from Built Examples in Rio de Janeiro: 18th Int. Conference on Passive & Low Energy Architecture,” 2001. [Online]. Disponível em: http://www.usp.br/fau/cursos/graduacao/arq_urbanismo/disciplinas/aut0264/Material_de_Apoio/Corbella_Yannas_2001_Rio.pdf [Acessado em: 21-Out-2012].
  2. “PROCEL.” [Online]. Disponível em: http://www.eletrobras.com/elb/procel/main.asp?TeamID=%7BA8468F2A-5813-4D4B-953A-1F2A5DAC9B55%7D [Acessado em: 21-Out-2012].